*

Doenças Felinas e Vacinação















VACINAÇÃO DE GATOS

As doenças infecciosas que podem ser prevenidas 
pela vacinação adequada são: 

Vacinas consideradas mais importantes e obrigatórias 
são a antirrábica e a polivalente, sendo que a última,
se divide em três tipos: Tríplice (V3), Quádrupla (V4) 
e Quíntupla (V5). 
A diferença entre essas duas está na quantidade 
de antídotos presente em cada uma e, 
consequentemente, na relação de doenças que são imunes.

Doenças
Os gatos estão suscetíveis a algumas doenças infecciosas 
que são provocadas, em sua maioria, por agentes 
diferentes das doenças que acometem os cães, apresentando, 
portanto, manifestação clínica diferente.
Tendo em vista que Raiva, Clamidiose, 
Rinotraqueíte, Panleucopenia e Calicivirose são 
algumas das doenças mais perigosas para os gatos e que
todas elas podem ser imunizadas com o simples ato da 
vacinação, conheça, a seguir, um pouco mais sobre elas.

Panleucopenia

Semelhante à Parvovirose Canina, altamente contagiosa 
letal, acomete gatinhos jovens, com vômitos, diarréia, 
anorexia e desidratação.
É transmitida por meio do contato com animais doentes ou 
objetos contaminados com o vírus da doença.

Sintomas


Febre,vômitos,falta de apetite, depressão e diarreia são 
alguns dos sintomas mais comuns em felinos infectados, 
sendo que filhotes podem, ainda, sofrer com a falta de 
coordenação motora. 
Provocando alterações nas células de defesa do organismo 
dos bichanos, a doença os deixa mais suscetíveis a outras 
complicações, que podem levar o pet à morte.

Rinotraqueíte
Causada pelo herpesvírus – responsável por mais de 40% 
das doenças respiratórias em felinos – a Rinotraqueíte 
é fatal para 60% dos filhotes que desenvolvem a doença. 
Altamente contagioso,
Sintomas
A doença aguda clássica apresenta sinais como rinite, 
conjuntivite,úlceras de córnea, secreção nasal, tosse, lesões 
com crostas no nariz e na face, úlceras na boca, salivação, 
depressão, febre. 
Em alguns casos podem acontecer ainda distúrbios 
dermatológicos e pneumonia. 
O aparecimento de infecções bacterianas secundárias é 
comum e, nesse caso, as secreções podem ter aspecto de pus. 
Em alguns filhotes mais susceptíveis, a doença poderá ser 
mais grave e evoluir para o óbito.
Devido às lesões em nariz e boca, além do mal estar, os 
gatinhos doentes geralmente param de comer e beber água, 
evoluindo para desidratação, hipoglicemia e outros 
problemas decorrentes da falta de ingestão de alimentos.

É uma infecção no trato respiratório  superior dos felinos. 
Lembra muito os sintomas do resfriado em humanos e é 
caracterizada com sinais clínicos como: espirros, chiados e 
secreções em olhos e nariz. 
Junto com o vírus da rinotraqueite,o calicevirus é 
responsável pela maioria das infecções respiratórias em gatos.
Calicivirose felina é altamente contagiosa entre os gatos, 
mas não é contagiosa para humanos. 
Existem vários tipos de calicevirose felina e a severidade 
da doença que elas causam podem variar.
Clamidiose

É zoonose, causa conjuntivite.
Sintomática apenas para o trato respiratório e olhos. 
Causada por Chlamydophila felis (Chlamydia psittaci),
um microrganismo intracelular. Este se reproduz nas células 
do trato respiratório causando irritação e sintomas brandos. 
O agente causal pode se disseminar através das secreções dos 
animais acometidos. 
São comuns as seguintes vias de transmissão: 
Contato com objetos contaminados,como gaiolas,comida, 
água,panos,escovas e pentes.Contato direto com boca,
focinho ou descarga ocular de gatos contaminados, 
gotículas em suspensão causada por espirros e tosse.

Sintomas

Anorexia,  falta de apetite, tosse, dificuldade respiratória, 
febre  mais frequente com a progressão da doença, pneumonia
 em filhotes pode ser fatal, rinite, espirros e lacrimejamento 
que ocorre devido a conjuntivite,  uni ou bilateral.  
Conjuntivite leva a descarga ocular, inchaço e dor. 
Apesar da  Chlamydia psittaci colonizar o trato 
reprodutivo, não há evidências científicas demonstrando 
problemas reprodutivos, mas filhotes podem se contaminar 
no momento do parto e apresentar como sinal clínico uma 
conjuntivite severa.

Leucemia Felina (FeLV)

Doença transmitida por contato direto e fômites,não tem cura. 
Causa imudepressão, cursa com anemia, leucemia e câncer.
Os sintomas podem variar bastante dependendo do tipo de 
células infectadas. Alguns gatos com uma boa resposta 
imune podem permanecer assintomáticos durante anos.
Sintomas
Os gatos que apresentarem a doença associada ao vírus 
podem desenvolver doenças degenerativas, como anemia, 
imunossupressão e quadros crônicos de inflamação. 
Além disso o vírus é capaz de fazer com que se desenvolvam 
tumores como, por exemplo, o linfoma.

Imunodeficiência Felina (FIV)

O contágio ocorre por mordida de gatos contaminados, não 
tem cura. 
Doença imudepressora, o gato apresenta definhamento e 
doenças oportunistas pelo sistema imune frágil.
Ataca o sistema imunológico dos gatos, impedindo que 
eles possam se defender de diferentes infecções. 
Como até o momento não há cura nem vacina efetiva, 
o recomendável é cuidar dos animais afetados para 
proporcionar a eles a melhor qualidade de vida possível. 
Será tarefa do veterinário indicar o tratamento mais 
adequado em cada caso.

Sintomas

Febre, aumento dos gânglios linfáticos, aumento da 
susceptibilidade às infecções intestinais e cutâneas por 
um período de 4 a 6 semanas após o contágio.
Animais jovens ou com um sistema imunológico competente 
podem apresentar a fase latente ou subclínica, na qual não 
se observam sinais da doença durante anos. 
Com o passar do tempo e o avanço da idade,os gatos 
contaminados tendem a apresentar um severo 
comprometimento de seu sistema imunológico, 
tornando-se susceptíveis a uma grande variedade de infecções 
crônicas,por um período de quatro (4) a seis (6) semanas 
após o contágio. 
Animais jovens ou com um sistema imunológico competente 
podem apresentar a fase latente ou subclínica, na qual não se 
observam sinais da doença durante anos. 
Com o passar do tempo e o avanço da idade, os gatos 
contaminados tendem a apresentar um severo 
comprometimento de seu sistema imunológico,tornando-se 
susceptíveis a uma grande variedade de infecções crônicas.

Raiva:

É zoonose, letal, transmitido por mordida de morcego ou de 
animais com infecção ativa.

Sintomas 

Os sinais clínicos da raiva felina são: alterações sutis de 
comportamento do gato, anorexia,fotofobia e hidrofobia, 
além da agressividade. 
Ele pode apresentar também febre,inquietude,crise convulsiva 
paralisia, evoluindo para o coma e a morte.
Por isso, os cuidados com os gatos são fundamentais. 
Nos humanos, os sintomas são mal-estar geral, pequeno 
aumento de temperatura, anorexia, cefaleia, náuseas,dor de 
garganta, irritabilidade, inquietude e sensação de angústia.

AO SINAL DE QUALQUER SINTOMA NÃO DEIXE DE 
CONSULTAR UM VETERINÁRIO DE SUA CONFIANÇA.